Esportes
Cesac promove encontro do esporte com a cultura no Xixová

No último domingo, dia 22, o Centro Social de Ação Comunitária Cohab (Cesac) junto de seus atletas amadores e veteranos organizaram um evento regado a tudo que precisa ter em um domingo de futebol: churrasco e samba.

 

Logo após o jogo da A.E. Cesac, no bairro do Xixová, o samba não teve hora para terminar com o grupo Batucada do Nego Véio.

O grupo que colocou o samba no pé dos moradores, teve participações de sambistas da velha guarda paulistana como integrantes das escolas de samba que disputam as primeiras divisões do Carnaval da Capital:  Império do Ipiranga, Águia de Ouro e Nenê de Vila Mathilde. Com esses encontros, o presidente do Cesac, Alex Souza, visa estimular a cultura e o esporte no bairro. “Nosso principal objetivo é resgatar a autoestima das pessoas da comunidade trazendo eventos desse porte. Após dois anos difíceis, hoje estamos aos poucos voltando a vida normal”, comemorou.

CLUBE - A nova diretoria do Cesac Cohab assumiu a administração em junho do ano passado. “Demos prioridade a legalizar a documentação, abertura de conta em banco, contabilidade, e registramos o Cesac nas secretarias de Cidadania e Esportes de Praia Grande”.

Eventos como o de domingo já foram realizados em outras oportunidades pelo clube, como o Dia das Crianças, com brinquedos, doces e refrigerantes; entrega de cestas básicas; encontros de antigos moradores e festivais de futebol para celebrar datas festivas como o aniversário de Praia Grande. No campo do Cesac também funciona a Escolinha do Bentinho que busca os jovens talentos praia-grandenses para o futebol.

Alex Souza adiantou que terá um grande evento no mês de aniversário do clube.

“No próximo mês faremos nossa festa junina e, em julho, o clube fará 41 anos e celebraremos com um festival com os times da região”.

Após ficar fora dos campeonatos por três temporadas consecutivas, este ano o futebol amador do clube está na série C da Liga Municipal e Alex acredita na equipe para conquistar o acesso à série B. “O treinador Luciano Messaro trouxe atletas sub-23 para nos ajudar a subir de divisão. São atletas de auto rendimento e que agora também representam nosso time amador”, ressaltou o presidente.

O Cesac também tem times de veteranos como o Cinquentão e o Master (de 60 a 70 anos).

 

27/05/2022

Foto: Arquivo pessoal

Texto: Igor Reis

 

Ecovias

ecovias