Especial
Cidade recebe investimentos de R$ 850 mil para gerar empregos

Valor engloba estruturação do curso de geração de renda de corte e costura industrial

Leia mais...
 
Praia Grande registra melhor desempenho em venda de imóveis

Praia Grande foi responsável pelo lançamento 51% de novas unidades na Baixada Santista e pela vendas de imóveis de 56% do total da Baixada

Leia mais...
 
Inscrições para concursos públicos encerram nesta quinta-feira em Praia Grande

Organização do tempo é essencial para auxiliar durante os estudos

Leia mais...
 
Renovação de alvará de taxistas tem início neste mês de agosto

Os finais de placa 1 e 2 terão até dia 31 para entregar os documentos necessários

Leia mais...
 
Reunião aborda estudo sobre a captação de órgãos


Equipes do Irmã Dulce estão entre as 77 instituições selecionadas no País para participar de pesquisa

Ações buscando melhorar os índices de captação e transplantes de órgãos em todo o País foram abordadas entre profissionais de saúde do Complexo Hospitalar Irmã Dulce e pesquisadores do Estudo Donors. Com resultados entre os melhores do Estado de São Paulo, equipes multidisciplinares de Praia Grande trocaram informações com representantes do órgão, coordenado pelo Hospital Moinhos do Vento, de Porto Alegre-RS.
O investimento em iniciativas que visem o trabalho de humanização e acolhimento aos familiares de potenciais doadores - umas das dificuldades detectadas no processo, foram alguns dos aspectos discutidos na reunião. O levantamento, iniciado pela instituição gaúcha, abrange 21 estados brasileiros com representantes que atuam em UTIs de 77 hospitais no território nacional.
De acordo com o Diretor Clínico do Irmã Dulce, o clínico geral Dr. Renato Luís Borba, a coleta de informações ajudará a identificar as carências gerais que afetam o desempenho dos profissionais de saúde na captação de órgãos. “Os detalhes e a realidade enfrentada pelas equipes vão instruir um projeto que pode otimizar os processos de doação”, disse.
Conforme publicação no website portalhospitaisbrasil.com.br, “a prova de que o modo de abordar o tema traz resultados é a taxa de recusa de doações na Espanha, por exemplo, que é de apenas 15%. No Brasil, girou em torno de 43% nos últimos quatro anos. O país europeu também é líder mundial na quantidade de doadores. Em 2015, foram 39 por milhão. O Brasil ocupava a 27ª posição, com 14,1 doadores por milhão”, retrata.
Do Irmã Dulce, além do Diretor Clínico, participaram da reunião a presidente da Comissão Intrahospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIDOTT), Dra. Maria Odila Gomes Douglas, a médica intensivista, responsável pela UTI Adulto, Dra. Daniela Boni, e a coordenadora de Enfermagem da UTI Adulto, Maria Eliza Prado Monteiro. Do Estudo Donors, estiveram presentes a farmacêutica Adriane Rohden, a bióloga Itiana Madalena e a biomédica Sabrina Souza.

 
<< Início < Anterior 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias