Especial
Estudo aponta que Pfizer protege por mais tempo e evita contágio

Na Europa, Pfizer foi aprovada para aplicação em crianças de 5 a 11 anos

Israel publicou na quarta-feira, dia 24, no Periódico Médico Britânico (BMJ), uma pesquisa onde apontou que a vacina da Pfizer protege contra o coronavírus no mínimo três meses após a segunda dose. Após esse período, apenas 9,6% dos vacinados se infectaram com a doença. O estudo mediu a proteção contra a infecção, e não a capacidade da vacina de evitar casos graves ou de mortes pela covid-19.

Segundo a pesquisadora e imunologista Cristina Bonorino, em geral, as vacinas são desenhadas para proteger da doença e não para proteger da infecção. O estudo reuniu dados de vacinação de 83.057 pessoas em Israel. Noventa dias depois da segunda dose, só 7.973 pessoas haviam se infectado com o vírus, ou seja, 9,6%.

O professor de doenças infecciosas e vacinas da Universidade Federal de São Carlos, Oscar Bruna Romero, relatou que o número de infecções da pesquisa não altera significativamente os dados de eficácia de uma vacina. E completou dizendo que, os 9,6% que se infectaram não quer dizer que a efetividade da vacina seja de 90,4%, porque o cálculo tem que levar em consideração a quantidade de pessoas que se infectaram entre os que não se vacinaram. Ele alerta que podem ter variáveis, como a publicidade positiva que a vacina teve em Israel e no mundo, o que fez os cidadãos acreditarem que nunca iriam se infectar.

Outro ponto do estudo é a segunda dose ter sido aplicada apenas 21 dias depois da primeira. Apesar de ser o intervalo usado pela fabricante, vários países, inclusive o Brasil, inicialmente usaram intervalos maiores. Para o diretor do laboratório de imunorregulação da UFSC, Carlos Zárate-Bladés, por enquanto os dados não justificam no Brasil, uma aplicação de uma dose de reforço 90 dias após a segunda.

CRIANÇAS – A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou na quinta-feira, dia 25, o uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. A aprovação veio em um momento em que a Europa se encontra numa nova onda de covid-19. As crianças receberão um terço da dose aplicada em adolescentes e adultos, em duas doses com três semanas de intervalo. O primeiro lote dessa versão será entregue em 20 de dezembro. Os efeitos colaterais foram classificados como “leves a moderados” e podem durar alguns dias. Em países como Estados Unidos, Israel e Canadá, a vacina já foi aprovada. A farmacêutica já pediu autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitá-ria (Anvisa) para que o imunizante também seja aplicado nesta faixa etária no Brasil.

29/11/2021

Foto: Divulgação

 

 
Pobreza, poluição de água e pandemia são principais problemas globais apontados por brasileiros

Resultados da pesquisa aponta que os brasileiros, de modo geral, percebem maior seriedade nos problemas globais

Leia mais...
 
Praia Grande intensificará limpeza da orla durante a temporada de verão

Aproximadamente 500 funcionários atuarão exclusivamente na limpeza da faixa de areia

Praia Grande terá uma ação especial durante a temporada de verão. A partir do dia 15 de dezembro, a limpeza da orla será intensificada e contará com aproximadamente 500 funcionários atuando exclusivamente na limpeza da faixa de areia, calçadão e Avenida Presidente Castelo Branco, sempre a partir das 19h. A ação intensificada deve seguir até dia 31 de janeiro.

 

Ao longo da orla, serão instaladas também caçambas de 1.000 litros que somadas às lixeiras do calçadão poderão ser utilizadas para o descarte do lixo dos frequentadores da praia. Além disso, durante o Réveillon 2021/2022, serão aproximadamente 700 funcionários atuando nas primeiras horas do dia 1º de janeiro, com o auxílio de aproximadamente 50 caminhões e 30 maquinários específicos.

Para realizar o trabalho de forma ágil, a manutenção é setorizada e é feita pela Divisão de Limpeza da Orla (Regional 2) no trecho Canto do Forte/Mirim, e pela Divisão de Manutenção de Vias (Regional 4) no restante da praia, no trecho Maracanã/Solemar. As equipes são divididas em três: a de limpeza do calçadão (com limpeza manual e com o auxílio de vassouras elétricas e caminhão varredeira), a que realiza o serviço na faixa de areia e funcionários que trabalham no apoio do serviço (entre setores administrativos, motoristas, ajudantes de caminhão e coletores de lixo recolhidos na orla).

A secretária de Serviços Urbanos, Soraia Milan, explicou que a ação é comum durante a temporada. “A Cidade costuma receber muitos turistas no verão e a praia é, sem dúvida, um dos destinos mais procurados. Com o trabalho de limpeza mais intenso e realizado em sua maioria no período noturno, deixamos o local mais agradável, sem incomodar os banhistas”, afirmou.

26/11/2021

 

Foto: Divulgação PMPG/Jairo Marques

 
Eleições da OAB acontecem nesta quinta-feira com duas chapas na disputa para o triênio 2022/2024

Neste ano, as eleições da OAB Praia Grande será feita em urnas eletrônicas, então o resultado sai no mesmo dia

Leia mais...
 
ACEPG prevê aumento de 15% de vendas na Black Friday

Já SincomércioBS prevê aumento em até 5% nas vendas de novembro

Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias