Especial
Membros do Parlamento Jovem são empossados

Após tomar posse, membros do Parlamento Jovem se reunirão para sessão legislativa todas as primeiras quartas-feiras de cada mês

Com direito a sessão solene, na segunda-feira, dia 23, ocorreu a posse dos vereadores do Parlamento Jovem, no Plenário da Câmara de Praia Grande. Teve juramento, eleição dos membros da Mesa Diretora e a diplomação dos estudantes eleitos nas turmas de sétimo e nono ano do ensino fundamental e primeiro e terceiro ano do ensino médio das redes municipal, estadual e particular da Cidade.

Foram empossados 42 alunos, sendo 21 vereadores e 21 suplentes, das 16 escolas que realizaram pleito interno entre os estudantes. Eles passaram por capacitações para aprenderem sobre a função do vereador e como funciona a gestão pública e os trâmites burocráticos do Legislativo. A partir de agora, todas as primeiras quartas-feiras de cada mês, até outubro, participam das sessões do Parlamento Jovem, onde apresentarão indicações e projetos de lei, nos mesmos moldes dos vereadores oficiais.

Segundo o autor do Projeto de Decreto Legislativo nº 19/21 que remodelou o Parlamento Jovem, vereador Marcio Glauber Vicente de Oliveira, o Márcio Alemão (PSDB), a participação dos jovens nesse grupo é fundamental para o futuro de Praia Grande. “Certeza vamos colher muitos frutos com os trabalhos desse grupo. Estamos fazendo história na Cidade e os 21 vereadores apoiaram e aprovaram com unanimidade esse projeto, que promove o futuro para que tenhamos melhores representantes na política, certeza que desse parlamento vai sair vereadores, deputados, prefeitos, empresários e com certeza cidadãos formadores de opinião, que podem mudar a política da nossa Cidade, que podem melhorar a discussão de políticas públicas”, observou o parlamentar, que fez questão de agradecer nominalmente os membros de sua equipe e apoiadores.

Além de Márcio Alemão, estiveram presentes na solenidade de posse o ex-deputado estadual e ex-vereador de Praia Grande, Cássio Navarro (MDB); a secretária de Educação do Município, Maria Aparecida Cubilia; o subsecretário de Juventude do Município, Augusto Schell; os vereadores Emerson Camargo (PSL), Rodrigo Rosário (PP), Rômulo Brasil Rebouças (Podemos), Francisco Araújo Júnior, o Gugu Mil Grau (PSD); e o dirigente de Ensino Regional de São Vicente, Roger Quadros.

Representam a rede municipal de ensino alunos das seguintes escolas: Profª Maria Clotilde Lopes Comitre Rigo (Bairro Esmeralda), Domingos Soares de Oliveira (Ribeirópolis), Sebastião Tavares de Oliveira (Quietude), Antônio Peres Ferreira e Prof. Maria Nilza Silva Romão (Vila Sônia), Profª, Elza Oliveira de Carvalho (Glória) e Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos (Sítio do Campo).

Foto: Divulgação CMPG/Lais Castedo Coura

 
Ator Marco Luque apresenta espetáculo Dilatados no PDA

Os personagens Mustafáry e Jackson Faive (na foto) conversam com o público sobre assuntos “dilatados” no momento

O humorista Marco Luque traz dois de seus personagens engraçadíssimos – Mustafáry e Jackson Faive – para os palcos do Teatro Serafim Gonzalez, no Palácio das Artes, com o espetáculo Dilatados, neste sábado, dia 28, às 21h.

A diversão é garantida com esse stand up comedy em que os personagens “trocam aquele ideia” com o público sobre tudo que vem ocorrendo no mundo, com o motoboy paulistano Jackson Faive e o vegetariano irônico e controverso, que prega a sustentabilidade do Planeta, diz amar a natureza e os animais (especialmente o ‘serumaninho’, cachorro que encontrou na praia) Mustafáry.

A versatilidade de Marco Luque, comprovada desde a bancada do programa CQC, da TV Band, Altas Horas, Nova Escolhinha do Professor Raimundo e no novo Zig Zag Arena, também da TV Globo, mostram outras peculiaridades do artista, com momentos inesquecíveis para o público.

São 70 minutos de muito riso e reflexão com leveza e humor. A produção é de Macatranja e criação e direção do próprio Marco Luque e de Guilherme Rocha.

A classificação indicativa é 14 anos. Os ingressos custam R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia), somente para quem se enquadra na Lei Federal      nº 12.933/13. Para adquirí-los, basta acessar o site www.ingressodigital.com ou nas bilheterias do Palácio das Artes, no dia, a partir das 14h.

Foto: Divulgação

 
Vacinação é centralizada nas Usafas a partir desta semana

 

A partir desta semana, a vacinação contra a gripe, sarampo e covid-19 em Praia Grande será feita somente de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, nas 30 Unidades de Saúde da Família (Usafas).

 

A Prefeitura retirou a aplicação dos finais de semana no Ginásio Falcão devido ao avanço da cobertura vacinal.

A decisão ocorre pelos expressivos números da Cidade, que superou 782 mil vacinas aplicadas contra a covid-19. São cerca de 97% da população com, pelo menos, a primeira dose, e mais de 87% imunizados com as duas doses ou a dose única. Foram aplicadas ainda 179.946 doses de reforço.

Poderão tomar a primeira e a segunda doses da vacina contra o coronavírus todas as pessoas acima dos 5 anos que ainda não receberam o imunizante. A terceira dose também poderá ser aplicada às pessoas acima de 18 anos, além de gestantes, puérperas e adolescentes imunossuprimidos entre 12 e 17 anos. Os adultos imunossuprimidos e idosos acima de 60 anos já podem aplicar a quarta dose, sendo que estes poderão receber ao mesmo tempo a vacina contra o vírus da influenza.

A vacina contra a gripe está disponível também para todas as gestantes e puérperas, trabalhadores da educação, população indígena, indivíduos com deficiência e pessoas com comorbidades. Crianças de 6 meses a 5 anos incompletos e trabalhadores da saúde poderão tomar a vacina da gripe e também do sarampo.

ESPIN - O estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) chegou ao fim no domingo, dia 22.

 

A portaria com a decisão pelo fim da Espin foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no dia 22 de abril, mas entraria em vigor somente 30 dias depois para que estados e municípios se adequassem à nova realidade.

Mesmo com o fim da Espin, o Ministério da Saúde reforça que nenhuma política pública de saúde será interrompida.

No dia 12 de maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou para um ano, a pedido da Pasta, o prazo de validade das autorizações para uso emergencial de vacinas contra a covid-19. A medida vale também para medicamentos que só deveriam ser usados durante a crise sanitária.

PFIZER - Segundo pesquisas dos laboratórios da Pfizer e BioNTech, três doses da formulação pediátrica de sua vacina contra a covid-19 mostraram uma forte resposta imunológica em crianças de 6 meses a 5 anos, o grupo que ainda não tem autorização para ser vacinado.

 

Na segunda-feira, dia 23, os laboratórios afirmaram que ainda nesta semana enviarão todos os dados dos estudos para a Food and Drug Administration (FDA), órgão regulatório dos Estados Unidos.

O estudo incluiu 1.678 crianças que receberam a terceira dose durante o período em que a variante ômicron predominou.

Em comunicado, os pesquisadores relataram que os níveis de anticorpos identificados um mês após a terceira dose, mostraram que a vacina produziu uma resposta imune semelhante a duas doses em jovens de 16 a 25 anos. Os resultados preliminares do estudo apontaram eficácia da vacina de 80,3% contra covid-19 sintomática nessa faixa etária mais jovem.

A dosagem das vacinas para essa faixa etária é menor que as utilizadas em idades avançadas.

Enquanto pessoas acima de 12 anos recebem duas doses de 30 mcg, e crianças de 5 a 12 anos recebem duas doses de 10 mcg, as crianças de 6 meses a 5 anos receberiam de 3 mcg.

As duas doses iniciais foram administradas no estudo com três semanas de intervalo, e a terceira dose com pelo menos dois meses após a segunda.

A fabricante Moderna também enviou seus dados para imunização em crianças de 6 meses a 5 anos ao FDA no final de abril. Mas, diferente da Pfizer, a aplicação dessa vacina é baseada em duas doses de 25 mcg administradas com 28 dias de intervalo.

27/05/2022

 

Foto: Divulgação AgBr/ Rovena Rosa

 

 

 
Alberto Mourão recebe título de cidadão honorário de Peruíbe

Mourão salientou que a honraria reforça seu compromisso de atuar de forma metropolitana pela Baixada Santista

O ex-prefeito e ex-deputado federal Alberto Mourão (MDB) foi homenageado na Câmara de Peruíbe com o título de Cidadão Honorário, na quinta-feira, dia 19. A honraria foi proposta pelo vereador Gabriel dos Reis (Patriota), em reconhecimento a representatividade metropolitana e iniciativas que resultaram em benefícios para Cidade.

O vereador destacou a história política de Mourão. “Por todo este histórico de realizações, e ainda as que fogem à nossa memória, pelo amplo leque de atuação, é que nos sentimos imensamente gratos por esta oportunidade de demonstrar nosso agradecimento e a admiração ao Mourão. Em mais de 30 anos de mandatos diversos tornou-se uma referência na política regional”, disse Reis.

Emocionado, Mourão ressaltou que o reconhecimento com a honraria recebida faz com que fique ainda mais motivado para atuar de forma metropolitana em busca de soluções que possam beneficiar a população da Baixada Santista. O gestor público destacou ainda que o carinho por Peruíbe e sua população só aumentou após a noite especial vivida na Câmara.

“Esse título é concedido pela Câmara, mas em nome de toda a sociedade da Cidade. Esse reconhecimento me faz reforçar o pacto de ética e comportamento do ponto de vista de entender os problemas do Município e trabalhar firme em busca de soluções para essas questões. Vou guardar esta noite com muito carinho na minha memória”, declarou Mourão.

A prefeita de Praia Grande, Raquel Chini (PSDB), também participou da solenidade e elogiou a trajetória política de Mourão, afirmando que o gestor público é uma referência e exemplo a ser seguido. “A admiração que todos têm pelo Mourão é nítida e reflexo de tudo que ele fez por Praia Grande e pelas demais cidades da Baixada Santista. A sua visão metropolitana foi responsável por diversas melhorias regionais”, disse.

Além dos vereadores de Peruíbe, ainda prestigiaram o evento o ex-deputado estadual Cássio Navarro (MDB); os vereadores de Praia Grande, Roberto Andrade e Silva, o Betinho (PSDB), Renata Zabeu (PSDB), Marcio Glauber Vicente de Oliveira, Marcio Alemão (PSDB), Marcos Câmara (MDB), Rodrigo Penasso da Silva, o Gordinho do Povo (PSDB), Hugo Ribeiro (PSDB), Sergio Schiano de Sousa (PSDB), Michele Quintas (Republicanos), Marcelino dos Santos Gomes (PSDB), Emerson Camargo (PSL) e Natanael Vieira de Oliveira (PSDB). Ainda estiveram na sessão os vereadores Nestor Rodrigues (DC), de Itairiri; Wilson Oliveira (MDB), de Itanhaém; Anderson Clark (PSDB), de Mongaguá; e Sergio Din Din (PL), de Pedro de Toledo.

ATUAÇÃO - Prefeito de Praia Grande por cinco mandatos, responsável pela grande transformação da Cidade; deputado federal por duas vezes; presidente do Condesb e três vezes presidente do CBH-BS (Comitê de Bacias Hidrográficas), Alberto Mourão teve papel determinante em vários benefícios para Peruíbe, como a instalação da agência do INSS, graças a recursos de uma emenda parlamentar de sua autoria; a instalação de novas varas do Tribunal de Justiça, dando maior celeridade ao andamento dos processos; na destinação de emenda de R$ 50 milhões para obras de saneamento, em parceria com a deputada Telma de Souza.

Em ação conjunta com os demais prefeitos, não mediu esforços para a liberação de recursos dos orçamentos do Estado e da União para Peruíbe e as demais cidades da Região, reivindicando maior autonomia local para a adoção de soluções para problemas comuns. Além disso, também foi responsável por diversas proposições de investimentos nas rodovias e a integração das cidades do litoral sul com o VLT, por meio do BRT, uma solução mais barata e de execução mais simples.

Foto: Divulgação

 
Vacinação é centralizada nas Usafas a partir desta semana

 

A partir desta semana, a vacinação contra a gripe, sarampo e covid-19 em Praia Grande será feita somente de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, nas 30 Unidades de Saúde da Família (Usafas).

A Prefeitura retirou a aplicação dos finais de semana no Ginásio Falcão devido ao avanço da cobertura vacinal.

A decisão ocorre pelos expressivos números da Cidade, que superou 782 mil vacinas aplicadas contra a covid-19. São cerca de 97% da população com, pelo menos, a primeira dose, e mais de 87% imunizados com as duas doses ou a dose única. Foram aplicadas ainda 179.946 doses de reforço.

Poderão tomar a primeira e a segunda doses da vacina contra o coronavírus todas as pessoas acima dos 5 anos que ainda não receberam o imunizante. A terceira dose também poderá ser aplicada às pessoas acima de 18 anos, além de gestantes, puérperas e adolescentes imunossuprimidos entre 12 e 17 anos. Os adultos imunossuprimidos e idosos acima de 60 anos já podem aplicar a quarta dose, sendo que estes poderão receber ao mesmo tempo a vacina contra o vírus da influenza.

A vacina contra a gripe está disponível também para todas as gestantes e puérperas, trabalhadores da educação, população indígena, indivíduos com deficiência e pessoas com comorbidades. Crianças de 6 meses a 5 anos incompletos e trabalhadores da saúde poderão tomar a vacina da gripe e também do sarampo.

ESPIN - O estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin) chegou ao fim no domingo, dia 22.

A portaria com a decisão pelo fim da Espin foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, no dia 22 de abril, mas entraria em vigor somente 30 dias depois para que estados e municípios se adequassem à nova realidade.

Mesmo com o fim da Espin, o Ministério da Saúde reforça que nenhuma política pública de saúde será interrompida.

No dia 12 de maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou para um ano, a pedido da Pasta, o prazo de validade das autorizações para uso emergencial de vacinas contra a covid-19. A medida vale também para medicamentos que só deveriam ser usados durante a crise sanitária.

PFIZER - Segundo pesquisas dos laboratórios da Pfizer e BioNTech, três doses da formulação pediátrica de sua vacina contra a covid-19 mostraram uma forte resposta imunológica em crianças de 6 meses a 5 anos, o grupo que ainda não tem autorização para ser vacinado.

Na segunda-feira, dia 23, os laboratórios afirmaram que ainda nesta semana enviarão todos os dados dos estudos para a Food and Drug Administration (FDA), órgão regulatório dos Estados Unidos.

O estudo incluiu 1.678 crianças que receberam a terceira dose durante o período em que a variante ômicron predominou.

Em comunicado, os pesquisadores relataram que os níveis de anticorpos identificados um mês após a terceira dose, mostraram que a vacina produziu uma resposta imune semelhante a duas doses em jovens de 16 a 25 anos. Os resultados preliminares do estudo apontaram eficácia da vacina de 80,3% contra covid-19 sintomática nessa faixa etária mais jovem.

A dosagem das vacinas para essa faixa etária é menor que as utilizadas em idades avançadas.

Enquanto pessoas acima de 12 anos recebem duas doses de 30 mcg, e crianças de 5 a 12 anos recebem duas doses de 10 mcg, as crianças de 6 meses a 5 anos receberiam de 3 mcg.

As duas doses iniciais foram administradas no estudo com três semanas de intervalo, e a terceira dose com pelo menos dois meses após a segunda.

A fabricante Moderna também enviou seus dados para imunização em crianças de 6 meses a 5 anos ao FDA no final de abril. Mas, diferente da Pfizer, a aplicação dessa vacina é baseada em duas doses de 25 mcg administradas com 28 dias de intervalo.

27/05/2022

Foto: Divulgação AgBr/ Rovena Rosa

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Seguinte > Final >>

JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

Ecovias

ecovias