Oi Rio Pro volta à Saquarema após dois anos em pandemia

Conhecida como Maracanã do Surfe, Saquarema ficou dois anos sem receber etapas do mundial devido à pandemia de covid

Tem início na quinta-feira, dia 23, a oitava etapa do Oi Rio Pro, que acontece até dia 30, em Saquarema, no Rio, após dois anos suspensa devido à pandemia de covid-19. Essa disputa, que faz parte do circuito mundial, é composta por dez etapas e essa será a única realizada na América do Sul.

O evento ajudará a definir os Top 5 (do masculino e do feminino), que decidirão os títulos da temporada 2022 no Rip Curl WSL Finals, em Lower Trestles, San Clemente, na Califórnia (EUA), em setembro. O Brasil entrará reforçado na etapa. Além dos competidores que disputam tradicionalmente o circuito, outros três foram chamados para competir na praia de Itaúna: João Chianca (convidado), Michael Rodrigues e Mateus Herdy (substitutos de surfistas machucados). Os dois primeiros já haviam sido anunciados pela WSL na segunda, enquanto Herdy foi chamado na terça para o lugar do havaiano Barron Mamiya, que estar machucado. São 11 homens e uma única mulher: Tatiana Weston-Webb.

A entrada de Herdy causou alteração nas baterias da primeira fase, evitando o duelo entre Gabriel Medina e o japonês Kanoa Igarashi, algoz do brasileiro na polêmica semifinal olímpica, em Tóquio.

No masculino estão nomes como do atual número um do ranking, Filipe Toledo, além de Jack Robinson, João Florença, Kanoa Igarashi, Ítalo Ferreira e Kelly Slater. Já entre as mulheres, Brisa Hennessy, Carissa Moore, Tyler Wright, Isabella Nichols, entre outras também estão confirmadas.

A expectativa dos comerciantes e empresários da rede hoteleira é que o movimento chegue a média de 40 mil pessoas por dia nas areias de Itaúna. A ocupação da rede hoteleira já atingiu 100% das acomodações há pelo menos um mês.

Antes de Saquarema, conhecida como “Maracanã do Surfe”, a Championship Tour da World Surf League (WSL) já passou pelo Havaí, Austrália, Indonésia e El Salvador. Líder isolado no ranking e com três vitórias no Rio na carreira - duas em Saquarema -, Filipe Toledo chega com moral ao evento. Já outros dois nomes de peso do Brasil, Italo Ferreira e Gabriel Medina, vão em busca da primeira vitória na competição.

Italo teve como melhor resultado no Brasil o terceiro lugar na Barra da Tijuca, em 2015, seu ano de estreia no Circuito. O mesmo acontece com Medina, semifinalista em 2013 e 2016, ambos na Barra.

A previsão é de ondas consistentes já a partir do primeiro dia da janela de espera, em torno de 1,5 metro e ventos leves variando de terral a maral, aumentando gradativamente no fim de semana e chegando ao seu ápice no dia 28 (terça), quando as séries podem chegar facilmente aos 2 metros.

Pelo histórico da etapa, caso as condições do mar colaborem, a possibilidade é grande de a disputa ser encerrada no fim de semana, com praia lotada em Saquarema, independentemente da previsão das ondas para o restante da janela de espera.

Além da competição, a WSL, com o apoio da Prefeitura de Saquarema, está preparando uma programação de atividades ao longo desses dias. E para quem não consegue estar em Saquarema é possível acompanhar toda competição online, com a transmissão da feita integralmente pelo site da WSL na América Latina:  http://wsllatinamerica.com/

Foto: Divulgação

 

Ecovias

ecovias