Técnico de Praia Grande lidera grupo de brasileiros na China

Técnico brasileiro viveu essa experiência por dois anos no País asiático

Em 2016, a China criou o Plano de Desenvolvimento do Futebol Chinês, com o objetivo de popularizar o futebol nas escolas e tornar o país uma potência no esporte. Em setembro de 2019, o técnico de futebol João Paulo Oliveira mostrou-se satisfeito e entusiasmado com o projeto de formação e embarcou para essa aventura no País asiático.

Sendo um projeto em parceria com o Santos FC, o técnico liderou uma equipe de profissionais brasileiros e chineses com 12 escolas primárias e secundárias com alunos entre 8 e 16 anos, e também o centro de formação seletivo com dez equipes de base com cerca de 250 atletas masculino e feminino e 14 treinadores chineses.

A China vem recebendo diferentes escolas de futebol de todo o mundo como espanhola, portuguesa, italiana, inglesa e também a brasileira. A ideia principal do governo com o futebol nas escolas é ofertar como matéria escolar o futebol, fazendo parte da grade curricular, e também como atividades-extracurriculares.

Além de liderar o centro de formação de Meijiang na cidade de Meizhou, periodicamente a equipe brasileira, liderava algumas palestras, cursos, aulas demonstrativas e clinicas nas escolas, com principal objetivo de despertar o interesse das crianças pelo esporte e capacitar os treinadores e professores locais.

Com grande experiência no futebol de base e na formação de atletas o técnico que já esteve à frente de equipes de competição do Colégio Educacional Recanto, mantem um projeto de futsal extracurricular no Colegio Coc Novomundo Praia Grande há cerca de cinco temporadas, onde tem em média cerca de 80 alunos praticantes da modalidade, e conta com uma equipe de quatro profissionais. “É muito importante o esporte escolar e também o esporte infanto-juvenil, que nossas escolas possam ter cada vez mais atividades extras e incentivem o esporte em sua formação”, conta o técnico.

Com uma excelente infraestrutura, com modernos campos de futebol dentro de cada escola, cidades e província, o governo segue buscando alcançar o objetivo de popularizar o esporte e quem sabe se tornar uma potência no futuro. O técnico brasileiro destacou um pouco essa experiência de cerca de dois anos de vivência no País asiático. Segundo o governo chinês a meta do programa é chegar a 50 mil colégios chineses com treinamento de futebol até 2025.

23/09/2021

Foto: Arquivo Pessoal

 

Ecovias

ecovias