Surfe: WSL Finals começa com quatro brasileiros na disputa do mundial

Pela primeira vez na história, os títulos mundiais serão disputados pelos top-5 do ranking feminino e masculino


Após meses de espera, a final do Circuito Mundial de Surfe, chamado de WSL Finals, inicia nesta quinta-feira, dia 9, em Lower Trestles, na Califórnia, EUA, entrando para a história. Será a primeira vez que haverá uma final envolvendo os cinco primeiros do ranking feminino e masculino, com quatro atletas brasileiros.

A janela de realização do evento vai até dia 17, e começa com um duelo entre o quarto e quinto colocado no ranking, o norte-americano Conner Coffin e o australiano Morgan Cibilic, respectivamente. Os brasileiros Gabriel Medina, Ítalo Ferreira e Filipe Toledo encabeçam o ranking e serão os últimos a entrar no sistema mata-mata da competição. A decisão será entre Gabriel Medina e o surfista que avançar nas eliminatórias, em uma melhor de três baterias pelo título.

 

No feminino, Tatiana Weston-Webb é a vice-líder e disputará a bateria que definirá a adversária da líder, Carissa Moore, na decisão do título.

 

A expectativa para essa final são as melhores, afinal, em 2020 não houve circuito devido à pandemia da covid-19. Diferente dos outros anos, desde o primeiro Mundial de Surfe Profissional em 1976, os campeões da temporada não serão os que terminaram em primeiro lugar no ranking.

 

Isso porque a World Surf League – WSL (Liga Mundial) lançou este ano mudanças no esquema do circuito, com os cinco melhores tendo a chance de disputar o título em um evento especial. Os top-5, no feminino e masculino do Championship Tour – CT (Circuito Mundial), foram definidos na sétima etapa do ano, no Corona Open México, que terminou em 13 de agosto. Os rankings computaram os cinco melhores resultados de cada atleta nas sete etapas.

 

Se conseguir, será um tricampeonato consecutivo do Brasil. Medina ganhou o primeiro em 2014 e Adriano de Souza já venceu o segundo no ano seguinte. O bicampeonato se repetiu com Gabriel em 2018 e o medalhista de ouro em Tóquio Italo Ferreira em 2019. Neste ano, ainda tem Filipe Toledo buscando seu primeiro título.

 

A organização informou que trabalha em colaboração com as autoridades locais para implementar protocolos sanitários contra a covid-19. Isso inclui testes, triagem avançada, distanciamento físico e pessoal limitado no local. O evento será transmitido ao vivo no http://worldsurfleague.com, no canal do YouTube WSL, pelo aplicativo grátis da WSL e também pela ESPN Brasil.

09/09/2021

 

Ecovias

ecovias