Praia Grande mantém aulas remotas na rede municipal de ensino

 

Seduc seguiu parecer emitido pelo Comitê Técnico Científico da Sesap

A Secretaria de Educação (Seduc) divulgou a Portaria Seduc n° 004/2021, que mantém a rede municipal de ensino com aulas remotas. A determinação foi tomada em conformidade com o parecer do Comitê Técnico Científico de Enfrentamento a Covid-19, da Secretaria de Saúde (Sesap), emitido na última sexta-feira, dia 23. As escolas estaduais e particulares já retornaram com atendimento presencial, com a capacidade de 35% das turmas.

O novo posicionamento segue o período da Fase de Transição divulgado pelo Governo do Estado. De acordo com o Plano SP, todas as cidades do estado devem seguir as determinações até 2 de maio. Praia Grande retomou o ano letivo na rede municipal de ensino em 5 de abril. Desde então, a Cidade atende os alunos com aulas retomas, o que também foi levado em consideração para a manutenção da sistemática.

Até o final desta semana, a Secretaria de Educação e o Comitê Técnico Científico da Sesap farão nova avaliação sobre o quadro da doença em Praia Grande. Somada a essa questão, os dois setores também levarão em consideração o avanço ou retrocesso de fase na classificação da Cidade no Plano SP, coordenado pelo Estado. Com base nessas informações, os dois setores definirão qual a melhor metodologia a ser adotada: ensino remoto ou híbrido.

As demais redes de ensino retornaram com rodízio de atendimento presencial em 12 de abril. Desde então, as escolas particulares e estaduais trabalham com a capacidade de 35% das turmas por dia, atendendo a determinação do Decreto Estadual n° 65.384/2020. Exceto as unidades de ensino privado voltadas exclusivamente para Educação Infantil, que devem voltar com apenas 25% por classe, seguindo Decreto Municipal n° 7.189/2021.

Durante a Fase de Transição, a Secretaria de Educação (Seduc) mantém o atendimento presencial apenas para assuntos administrativos nas secretarias das unidades de ensino. Entre eles, estão as distribuições do material pedagógico, para os alunos que não têm acesso a internet, e dos kits de alimentação escolar que as unidades passaram a entregar desde terça-feira, dia 27.

 

 

 

Ecovias

ecovias