Uvebs repudia veto do Estado à transparência no sistema CROSS

 

A União de Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) repudiou o veto do governador João Dória (PSDB) ao Projeto de Lei (PL nº 361/20) para conceder maior transparência na regulação de vagas da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (CROSS), de autoria do deputado estadual, Caio França (PSB).


A propositura é resultado da articulação política da Uvebs, que desde 2018, tem lutado ativamente pela causa. O grupo chegou a entregar um compilado de reivindicações ao secretário de Saúde do Estado, José Henrique Germann Ferreira, durante reunião do “Gabinete Itinerante Baixada Santista”, promovida pelo Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), em Praia Grande, em julho de 2019.


Antes, em maio, o colegiado se reuniu com os deputados da Região na Alesp, em busca de apoio político. O assunto ainda foi tema de uma audiência pública na Câmara Municipal de Santos, com a presença de autoridades do Estado.


“Nunca soubemos quais critérios de prioridades estavam definidos para que as vagas fossem concedidas para o paciente A ou B. Neste momento de pandemia, no qual há uma crise extrema na saúde envolvendo os leitos, o assunto preocupa ainda mais ”, disse o presidente da Uvebs, vereador de Praia Grande, Roberto Andrade e Silva, o Betinho (PSDB/Praia Grande).


UVEBS

Criada em 2010 para congregar os vereadores das nove cidades da Baixada Santista — Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, Peruíbe, Santos, São Vicente — a União dos Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) representa os 136 vereadores, que atuam pela Região — localizada no Litoral de São Paulo — com mais de 1,8 milhão de habitantes.

O grupo visa fortalecer os municípios de forma metropolitana e trazer soluções a questões comuns às cidades, por meio de interlocução política, inclusive com outros entes dos poderes Estadual e Federal.

 

Ecovias

ecovias