Museus são autorizados a reabrirem com restrições em SP


Processo de reabertura começou na terça-feira, dia 13 e seguirá até 1º de novembro

Os museus e espaços culturais da Capital foram liberados para reabrirem gradualmente e com restrições desde terça-feira, dia 13, após seis meses fechados por conta da pandemia da covid-19. A medida ocorreu após a região avançar para a fase verde do Plano SP no dia 9.

Entre os locais que já abriram a compra de ingressos e o agendamento de visitação estão o Museu de Arte de São Paulo (Masp), o Museu de Arte Moderna (MAM), Instituto Moreira Salles (IMS) e Casa das Rosas. A Pinacoteca reabrirá a partir desta quinta-feira, dia 15, assim como o Museu do Futebol, entre outros. A reabertura é gradual e será realizada até 1º de novembro.

Além dos horários marcados e o uso obrigatório de máscaras, os espaços culturais devem receber no máximo 60% da capacidade total de visitantes. O público deve estar atento as orientações para evitar aglomerações e manter o distanciamento social, como o tempo máximo de visitação e o fluxo a seguir no percurso das exposições.

Atividades culturais com público sentado já estavam liberadas para regiões estáveis na fase amarela, mas o prefeito da Capital Bruno Covas (PSDB) havia determinado que a abertura dos setores da cultura só ocorreria quando a cidade estivesse na fase verde. Na prática significa que apenas agora está liberado o funcionamento de teatros, cinemas e museus. Embora o Estado estipule as regras, as prefeituras têm autonomia para adotar critérios mais restritivos.

15/10/2020

 

Ecovias

ecovias