Brasileiros desejam retomar atividades culturais, diz levantamento

Segundo a pesquisa, em questionamento de múltipla escolha, o cinema é apontado por 44% dos indivíduos

 



Pesquisa realizada em todas as regiões do País mostrou que 66% das pessoas têm a intenção de participar de ao menos uma atividade cultural após a flexibilização das medidas de restrição impostas devido à pandemia de covid-19. No entanto, entre aquelas que pretendem fazer as atividades, 46% ainda não se sente seguro em realizá-las. Os dados são da pesquisa Hábitos culturais pós-pandemia e reabertura das atividades culturais, realizada em conjunto pelo Itaú Cultural e Datafolha.

A intenção de participar de atividades culturais é maior entre os solteiros (70%), em relação aos casados (61%), e indivíduos sem filhos (73%) na comparação com o grupo dos que se declararam pais (62%). O interesse na retomada da agenda cultural é mais intenso entre as pessoas de 25 a 34 anos (74%) e entre os jovens de 16 a 24 (71%). O índice é menor no segmento de adultos de 35 a 44 anos (61%) e de 45 a 65 anos (60%).

Segundo a pesquisa, em questionamento de múltipla escolha, o cinema é apontado por 44% dos indivíduos como atividade a ser realizada na retomada da agenda cultural, 40% manifestaram interesse em shows, 38% em atividades infantis, 36% apontaram bibliotecas, mesmo percentual indicado para centros culturais. Teatro ficou com 30%, seguido por museus (29%), dança (29%), circo (29%) e saraus (25%).

A preferência entre aqueles que fariam alguma atividade cultural é por eventos em lugares abertos, sendo que 84% respondeu que faria atividades nesses espaços. No caso de locais fechados, a dificuldade deverá ser maior para atrair público, já que 56% disse que não participaria de atividades em locais nestas condições.

Além disso, a pesquisa indica aumento da preferência para atividades próximas de casa, sem necessidade de uso de transporte. Antes da pandemia, apenas 28% tinha preferência em realizar atividades culturais no próprio bairro, enquanto após a pandemia esse índice passou para 47%. Antes da pandemia, 58% disseram que se deslocavam para outros bairros para realizar atividades culturais. Após a flexibilização, um percentual de 44% manifestou a intenção de ir a outros bairros.

14/10/2020

 

 

Ecovias

ecovias