Pesquisa comprova que covid-19 também é uma doença vascular

Estudo mostrou que amostras apresentavam lesões na célula que reveste o vaso sanguíneo, o que pode ocasionar trombos e levar a morte


Pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) comprovaram que a covid-19 não é somente uma doença pulmonar, como também de uma doença vascular.

 

Realizado com amostras autorizadas pelos familiares de pacientes mortos em decorrência do vírus, o estudo mostrou que eles apresentavam lesões na célula que reveste o vaso sanguíneo, com possibilidade de ocasionar trombos e levar a morte. Foram analisados pacientes com idade média de 75 anos e com comorbidades como hipertensão, diabetes e obesidade.

 

Após publicação do resultado das primeiras análises na revista médica internacional Arteriosclerose, trombose e biologia vascular (ATVB, do nome em inglês), da Associação Americana do Coração, os pesquisadores indicaram que o uso precoce de anticoagulantes pode ajudar no tratamento e evitar tromboses.

 

Segundo a professora da escola de Medicina da PUC-PR e uma das responsáveis pela pesquisa, Lucia de Noronha, foram feitas autópsias minimamente invasivas por meio de incisões pequenas no tórax dos pacientes, logo depois da morte, por onde os pesquisadores tiveram acesso aos pulmões. As biópsias são guiadas por imagens que ajudam a distinguir as áreas mais lesadas do pulmão. As análises já foram feitas em 25 pacientes e mais de 20 biópsias renais. O estudo publicado se refere às primeiras seis pesquisas. Novos estudos serão efetuados para confirmação.

 

Lucia destacou que, mesmo com seis pacientes é possível ver o grau de lesão vascular que a covid-19 causa. Para comparação foi utilizado um grupo controle de biópsias de pacientes mortos pela H1N1, que já vinham estudando desde 2009. “Embora os vírus sejam diferentes, são doenças pandêmicas”, comentou.

 

Com o estudo, observou-se que a covid-19 causa uma lesão no endotélio, que é uma camada fina de células que protege o vaso para evitar tromboses, que tem a função de barreira.

 

Lucia explicou ainda que quando ocorre lesão no endotélio, a situação tende a piorar, principalmente em uma pessoa com o pulmão lesado pela covid-19, em que o ar já não está passando direito.

 

A sugestão é que o uso de anticoagulantes precoce ajude. Advertiram também em pensar qual teria mais risco para lesão endotelial e qual se beneficiaria mais com o anticoagulante.

 

14/10/2020

 

 

 

Ecovias

ecovias