TSE atualiza aplicativo do e-Título com novos serviços

Além de poder acessar o aplicativo por meio de login e senha, eleitor poderá se cadastrar como mesário voluntário e consultar débitos com a Justiça

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou uma nova versão do aplicativo e-Título, que possui mais serviços disponíveis ao eleitor, layout modificado e com acesso mais seguro.

Entre as novidades existe a possibilidade de realizar cadastro como mesário voluntário. No futuro, também será possível justificar a ausência nas eleições.

Essa atualização busca se adequar à Lei nº 13.709/2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que regulamenta a proteção de dados pessoais no Brasil, em especial, a obrigatoriedade de cadastrar senha de acesso ao documento, o que contribuirá para proteger as informações do eleitor.

Para fazer o download do e-Título, é necessário ter um celular ou tablet com sistema Android ou IOS. Quem já tem a ferramenta instalada precisa apenas atualizar a versão. Desenvolvido pela Justiça Eleitoral, o documento digital é gratuito, substitui o título de eleitor em papel e dispensa a impressão de uma segunda via. Até agora, já foram feitos cerca de 20 milhões de downloads da plataforma.

Segundo o assessor-chefe de Gestão de Identificação do TSE, Iuri Camargo Kisovec, a ideia é transformar o e-Título em uma central de serviços e por enquanto não contará com a foto do eleitor, mesmo para aqueles que já tiverem feito o recadastramento biométrico. “Na versão antiga, a imagem costumava aparecer no canto direito da tela do aparelho, mas a foto é considerada pela LGPD um dado sensível do cidadão. Então, a expectativa da Justiça Eleitoral é fazer, em breve, uma conferência facial do eleitor para, só então, voltar a exibir a foto”, esclarece.

ACESSO – Para acessar pela primeira vez, basta que o usuário informe o número do CPF ou do título eleitoral. Antes, só era possível somente acessar com o número do título. O novo aplicativo também passa a exigir o cadastro de uma senha de acesso, que pode ser substituída pela validação biométrica quando essa funcionalidade estiver disponível no aparelho.

Além do cadastro de mesários voluntários, o app dispõe de melhorias de acessibilidade para deficientes visuais e traz informações sobre o acesso e as condições da seção eleitoral. É possível emitir a guia de pagamento dos débitos mais comuns com a Justiça Eleitoral. Após liquidar a dívida, o eleitor deverá proceder como de costume para comprovar a quitação do débito.

Também é possível emitir as certidões de quitação eleitoral e de crimes eleitorais e consultar os locais aonde poderá ir para justificar a ausência à urna.

03/08/2020

 

Ecovias

ecovias