Disney deixa Mulan sem data e adia Avatar e Star Wars

Empresa vai analisar o melhor momento para que o blockbuster chegue aos cinemas

A Disney anunciou hoje que está retirando a versão em live-action de Mulan do seu calendário. Avatar 2 e Star Wars também foram adiados por conta da pandemia do novo coronavírus e dos crescentes casos nos Estados Unidos. O filme, baseado na animação homônima de 1998, teve a estreia remarcada para 21 de agosto de 2020 — a data original, antes da pandemia, era março. A empresa vai analisar o melhor momento para que o blockbuster chegue aos cinemas.

Em nota, a disney informou que “Nos últimos meses, ficou claro que nada pode ser confirmado quando se trata de como lançamos filmes durante esta crise global de saúde, e hoje isso significa pausar nossos planos de lançamento para Mulan enquanto avaliamos como podemos trazer de maneira mais eficaz este filme para o público em todo o mundo”.

Já a sequência de Avatar vai chegar agora aos cinemas em dezembro de 2022, em vez de dezembro de 2021. Todos os próximos filmes da trilogia Star Wars também foram atrasados por um ano e chegarão a partir de 2023. Em comunicado, o diretor e produtor James Cameron afirmou que "ninguém está mais decepcionado do que eu" pelos atrasos na saga Avatar.

Apesar de ter anunciado uma grande mudança em seu calendário de estreias, a Disney manteve o lançamento de Viúva Negra para o primeiro final de semana de novembro nos EUA (no Brasil, a data continua em 29 de outubro). O estúdio também não mexeu na programação da animação Soul, da Pixar, marcada para o dia 20 de novembro.

Em Viúva Negra, thriller de espionagem recheado de ação da Marvel Studios, Natasha Romanoff - a Viúva Negra - confronta as partes sombrias de sua profissão quando surge uma perigosa conspiração conectada com o seu passado. Perseguida por uma força implacável que quer derrubá-la, Natasha deve lidar com sua história como espiã e as relações quebradas que deixou quando se tornou uma Vingadora.

Viúva Negra terá o retorno de Scarlett Johansson, e também adição de Florence Pugh, Rachel Weisz e David Harbour. A direção é de Cate Shortland.

28/07/2020

 

 

 

Ecovias

ecovias