Estádios nacionais poderão receber as finais da Libertadores

Campos de São Paulo, Curitiba e Porto Alegre estão na lista das disputas

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou a relação de cidades que se candidataram a receber as finais (disputadas em jogos únicos) das edições 2021, 2022 e 2023 da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americanas.

O Brasil participa da disputa para receber a decisão da Libertadores do próximo ano com quatro estádios: Arena da Baixada (Curitiba), Beira Rio (Porto Alegre), Arena Corinthians (São Paulo) e Morumbi (São Paulo).

Já para as disputas de 2022 e de 2023 os estádios brasileiros que se apresentaram como candidatos a sediarem a decisão da principal competição de clubes da América do Sul são: Maracanã (Rio de Janeiro), Arena da Baixada (Curitiba), Beira Rio (Porto Alegre), Arena Corinthians (São Paulo) e Morumbi (São Paulo).

Segundo a Conmebol, a direção de competições da entidade realizará videoconferências com as cidades candidatas nos dias 25 e 26 de maio para definir conceitos das finais e tirar todas as dúvidas para a elaboração do Dossiê de Candidatura, que deverá ser apresentado na próxima sexta-feira, dia 29.

A entidade máxima do futebol sul-americano também informou que as cidades finalistas serão inspecionadas uma vez que haja condições para viajar pela América do Sul e, após as visitas de inspeção, novamente serão apresentados os relatórios ao Conselho do ente reitor do futebol sul-americano, que tomará a decisão final sobre as sedes.

O estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro receberá a final da edição 2020 da Copa Libertadores.

MELHOR DO ANO - A tradicional festa de gala do prêmio The Best (O Melhor), realizada anualmente pela Fifa em setembro, não acontecerá este ano em decorrência da pandemia do coronavírus (covid-19). A informação foi veiculada no dia 13, no jornal espanhol Marca. A cerimônia deste ano ocorreria em Milão, na Itália. Durante o evento são entregues os troféus de melhores do ano no futebol, a atletas e profissionais que atuaram ao longo da temporada.

Segundo o diário espanhol, a entidade máxima do futebol justificou a decisão por não haver condições, no momento, de avaliar o desempenho, tendo em vista o término antecipado de alguns campeonatos. A Fifa ainda não decidiu se a premiação referente a 2020 será postergada para o ano que vem.

21/05/2020

Foto: Divulgação

 

Ecovias

ecovias